III Edição do Forró na Chácara em Vicência!

III Edição do Forró na Chácara em Vicência!
Chácara Dornelas - 04 de Maio - 22 horas!

terça-feira, maio 23, 2023

Senado promove debate sobre o Câncer de Colo de Útero, por iniciativa da senadora Teresa Leitão (PT-PE)

Por iniciativa da senadora Teresa Leitão (PT-PE), a Comissão de Assuntos Sociais do Senado promove uma audiência pública, na tarde da próxima quarta-feira (24/05), para debater o enfrentamento ao câncer de colo de útero. “É o terceiro tipo de câncer que mais atinge as mulheres e, apesar de ser prevenível e de ter diagnóstico e tratamento simples e de baixo custo, a prevalência ainda é muito alta e tem relação direta com as condições de vulnerabilidade. As mulheres mais pobres estão mais sujeitas à doença. Temos que investir muito em prevenção”, afirmou a senadora. O câncer de colo de útero pode ser evitado e erradicado por meio da vacina contra o HPV. Mesmo assim, segundo o Instituto Nacional do Câncer , até 2025, o Brasil pode ter mais de 17 mil novos casos todos os anos. A incidência do câncer de colo de útero varia de região pra região. Apesar de no país ser o terceiro que mais afeta as mulheres, nas regiões mais pobres, é o segundo que mais ocorre: 20,48 por 100 mil, na região Norte e 17,59 por 100 mil no Nordeste. Estudos realizados em Pernambuco apontam que mulheres brancas têm uma sobrevida maior do que as negras, o que confirma a vulnerabilidade social. No estado, 360 mulheres por ano morrem de câncer de colo de útero, ou seja, é quase uma morte por dia.  Já confirmaram presença na audiência pública Marcos Vinicius Soares Pedrosa, da Secretaria de Atenção Primária à Saúde, do Ministério da Saúde;  Rose Santos, do Movimento Rede de Mulheres Negras; Mariana Seabra, coordenadora da ONG Bloco A, que presta apoio às mulheres em questões de saúde; e Jurema Telles de Oliveira Lima, do Programa Útero é Vida, da Secretaria de Saúde de Pernambuco. A reunião, às 14 horas do dia 24/05, será interativa, transmitida ao vivo e aberta à participação dos interessados por meio do portal e-cidadania, na internet, em senado.leg.br/ecidadania ou pelo telefone da ouvidoria 0800 061 22 11.